Voltar ao topo.Ver em Libras.

Artigos

🛈O Papel do TerapeutaO terapeuta deve proporcionar um ambiente em que as pessoas se sintam seguras, confiantes, possam assumir o risco de se examinarem objetivamente e claramente, bem como suas ações. Deve também mostrar-se seguro, podendo estruturar suas perguntas sobre o que quer saber e o que o paciente pode lhe responder.[font=Arial,sans-serif]O terapeuta envolve opaciente em um processo de estabelecimento…🛈Terapia Familiar SistêmicaA Terapia Familiar Sistêmica surgiu nos anos 50, Palo Alto, na Califórnia, a partir do trabalho desenvolvido por Gregory Bateson e um grupo de colaboradores, com famílias de esquizofrênicos. Esta teoria baseia-se na teoria Geral dos Sistemas, iniciada por Von Bertallanfy em 1947. A partir desta Teoria não se pode mais ignorar a pluralidade de causas que determinam em um dado momento uma…🛈Psicoterapia Sistêmica Familiar e de CasalA Terapia Familiar Sistêmica nasceu como uma resposta alternativa às limitações que sofreram e sofrem os tratamentos individuais das pessoas que apresentam algum tipo de desequilíbrio emocional, afetando o curso normal de suas vidas.Para se trabalhar com a Psicoterapia Sistêmica o profissional deve pensar sistemicamente. E o que é pensar Sistemicamente? É pensar que tudo no universo está…🛈Convivência - 2Como já vimos na edição anterior a nossa vida se inicia e se desenvolve em algum tipo de família, por isso, é importante conhecer algumas regras básicas de convivência que contribuirão para formar as estruturas do funcionamento familiar. Essas regras ou mandamentos poderão facilitar o entendimento entre as diferentes partes – o casal – podem impedir que surjam situações de conflito…🛈Não traia sexualmente o parceiroNo dia 14 de Novembro de 2009 Moisés Groisman esteve em Chapecó ministrando um Workshop com o tema: "Casamento, Infidelidade e Divórcio”, onde destacou que  "... a infidelidade sempre existiu e sempre é um sintoma que denuncia que alguma coisa não está bem na relação conjugal.” Em seu livro O código da família ele aponta como 7º regra para uma boa convivência  "Não traia sexualmente o…🛈Não considere sua família de origem mais importante que o seu casamentoCom o casamento deixamos para trás a nossa família de origem, com a qual convivemos durante muito tempo, onde criamos vínculos afetivos, e recebemos influência de várias gerações.  Quando duas pessoas se unem é normal que cada uma delas carregue, para essa nova etapa da vida, uma carga familiar considerável, com um peso correspondente, que precisará ser diminuído gradualmente para abrir espaço…🛈Não ignore a atividade profissional do parceiroEsta é a quinta regra para uma boa convivência, "Não ignore a atividade profissional do parceiro”. Gróismann se refere a este mandamento sinalizando que: " Não devemos esquecer que o homem e a mulher não são apenas marido e esposa, pai e mãe, filho e filha, mas, também, profissionais e pessoas com projetos individuais”. As mulheres estão cada vez mais presentes no mundo do trabalho…🛈Não se dedique mais aos filhos, à profissão ou somente ao casalNeste espaço abordaremos a quarta regra para uma boa convivência, "Não se dedique mais aos filhos, à profissão ou somente ao casal”. Com referência a este quarto mandamento Gróismann destaca que, "Não só a relação com os filhos pode afastar o casal como também a profissão de um ou do outro cônjuge pode tornar-se um amor maior que aquele existente entre o casal”. Os casais esquecem que, antes…🛈Não ache que o parceiro é igual a vocêEsta é a terceira regra citada por Groissman (2006),  como sugestão para uma boa convivência "Não ache que o parceiro é igual a você”. Como citado no artigo anterior, o termo "parceiro”  se refere ao casal, a regra se aplica aos dois ao homem e á mulher. Na nossa convivência diária, procuramos reproduzir o que já é conhecido, familiar, o que já é hábito, acreditamos encontrar nossa alma…🛈Não considere o parceiro como sua propriedadeDando continuidade aos nossos  encontros sobre Convivência, hoje abordarei a segunda regra, "Não considere o parceiro como sua propriedade!”, como sugestão para uma boa convivência. Neste caso o termo "parceiro”  se refere ao casal, a regra se aplica aos dois ao homem e á mulher. Na relação amorosa, é importante destacar a necessidade de que cada um desenvolva seus próprios recursos, que…🛈Não Prometa FelicidadeDando continuidade aos nossos  encontros sobre Convivência, hoje abordarei a primeira regra, "Não Prometa Felicidade!”,  sugerido por Groismann(2006), para uma boa convivência. Mas antes disso, acredito ser importante,  citar  o significado de felicidade; Segundo a enciclopédia livre Wikipédia, a felicidade é uma gama de emoções ou sentimentos que vai desde o contentamento ou satisfação até à…🛈ConvivênciaMoisés Groisman é escritor e autor de vários livros, médicopsiquiatra, psicanalista e atua como terapeuta familiar e de casal há mais de 20 anos,  em sua obra intitulada O CÓDIGO DAFAMÍLIA, aborda como tema introdutório a "Convivência”, é sobre este tema que vamos discorrer neste espaço.Como o autor destaca, para falar de convivência, que podeser considerado o maior desafio que enfrentamos…